Complexo C1

Comercial
BCMF1407-ARQ-EP-IMG-002-R00
BCMF1407-ARQ-EP-IMG-001-R00
BCMF1407-ARQ-EP-IMG-005-R00
diagrama-C1-R01

Localização Nova Lima, MG
Área 39.179 m²
Ano 2014
Autores Bruno Campos, Marcelo Fontes e Silvio Todeschi
Equipe Patrícia Bueno, Vanessa Couto
Status Projeto

A Lagoa dos Ingleses, está praticamente equidistante de Belo Horizonte e Inhotim, no meio do caminho do Aeroporto Internacional de Confins e da Cidade Histórica de Ouro Preto.

O terreno de 12.000 m² tem uma locação privilegiada, nas margens da BR-356, com acesso pela portaria principal do Alphaville e próximo à entrada do Minas Tênis Clube. O coeficiente de aproveitamento (1.7) permite a construção de 20.000m², com um gabarito limitado a 05 pavimentos.

O briefing requer um edifício de uso misto, com um supermercado (1.800 m²), quase 19.000 m² de espaços comerciais (lojas, lajes corporativas e salas) e cerca de 450 vagas de estacionamento.

Fragmentação: Como distribuir essas áreas de uma forma functional e racional, possibilitando o faseamento da construção, e ao mesmo tempo criar desejáveis áreas comuns externas e internas de convivência?

Nossa proposta busca “quebrar a caixa” de um único volume construído, solução normalmente adotada em projetos comerciais. Ao invés das “caixas de vidro” tão comuns em empreendimentos desse tipo, a idéia é um
edifício que se relacione com a bela paisagem natural da região, que seja uma nova centralidade para uma região predominantemente residencial.

Vazios e Conexões: A fragmentação da implantação em blocos independentes, separados mas conectados entre si, permite que os espaços entre os volumes sejam tratados como praças, jardins ou áreas de convivência no nível térreo (ligados às lojas e espaços comerciais), ao mesmo cria um micro-clima de luz e ventilação naturais, com terraços, varandas e áreas verdes nos andares dos blocos funcionais (salas e lojas corporativas). Dessa forma, a transição entre o interior e o exterior se dá
por espaços ambientados paisagisticamente e com possibilidades de usos diversos, criando um potencial de sinergia entre os espaços comerciais e os de convivência.

“O bom é inimigo do ótimo “
Repetir alguma solução já feita é uma maneira de diminuir os riscos. O instinto do arquiteto profissional é não fracassar, é repetir o que deu certo antes. Hoje em dia, entretanto, o profissionalismo apenas não é mais suficiente. O que é necessário, mais do que nunca, é a inovação contínua e bem executada.